13/02/2020   -   Fonte: Canal Rural

Preços da soja sobem até R$ 2 por saca seguindo Chicago e dólar

Os preços da soja tiveram um dia de alta no mercado brasileiro. O dólar voltou a renovar suas máximas em relação ao real e as cotações em Chicago se recuperaram e buscam os US$ 9 por bushel. No Brasil, mais de 500 mil toneladas foram negociadas nesta quarta-feira. Rumores chegaram a falar em 1 milhão de toneladas. 

 

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos subiu de R$ 83,50 para R$ 85. Na região das Missões, a cotação passou de R$ 82,50 para R$ 83,50. No porto de Rio Grande, o preço valorizou de R$ 88 para R$ 89,50.

Em Cascavel, no Paraná, o preço subiu de R$ 80 para R$ 80,50 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca avançou de R$ 88 para R$ 89. Em Rondonópolis (MT), a saca valorizou de R$ 77 para R$ 78. Em Dourados (MS), a cotação subiu de R$ 76 para R$ 76,50. Em Rio Verde (GO), a saca passou de R$ 76 para R$ 78. 

Chicago 

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quarta-feira com preços predominantemente mais altos. Em sessão volátil, o mercado foi influenciado por um movimento de cobertura de posições vendidas antes do final de semana prolongado pelo Dia do Presidente atua como fator de suporte. 

 

Alguns traders também esperam que a China confirme a liberação de cotas de importação com taxa zero. Além disso, há um maior otimismo nos mercados em geral, com a contenção do coronavírus, cujo crescimento parece ter arrefecido na China. 

Os contratos da soja em grão com entrega em março fecharam com alta de 7,75 centavos de dólar, ou 0,87%, em relação ao fechamento anterior, a US$ 8,92  por bushel. A posição maio teve cotação de US$ 9,03 por bushel, ganho de 6,25 centavos de dólar, ou 0,69% em relação ao fechamento anterior.