05/01/2020   -   Fonte: Reuters/Syngenta

Gigantes ChemChina e Sinochem fundem ativos de agronegócio e formam a nova Syngenta

As estatais chinesas ChemChina e a Sinochem estão consolidando seus ativos agrícolas em uma nova holding - Syngenta Group Co. - e trazem junto a a israelense Adama, com a participação da ChemChina na empresa. Assim, a Sygenta caminha para se consolidar com um dos maiores grupos do agronegócio global. 

Em um comunicado divulgado pela empresa, a Adama afirma que está "se tornando um membro distinto deste líder da indústria recém-formado por meio da contribuição da participação que a ChemChina possui atualmente na ADAMA no Grupo. Dessa forma, não há mudança no último acionista controlador da Companhia".
 

Chen Lichtenstein, CEO da Adama e nomeado a vice-presidente financeiro do novo grupo, afirmou no comunicado que a "Adama nunca esteve tão forte". 

Sobre a Syngenta

A Syngenta é uma empresa líder no segmento agrícola, que tem como ambição ajudar a nutrir o mundo e cuidar do planeta. Visamos melhorar a sustentabilidade, qualidade e segurança da agricultura por meio de ciência de ponta e soluções inovadoras para os cultivos. Nossas tecnologias permitem que milhões de agricultores em todo o mundo façam melhor uso dos recursos agrícolas disponíveis. Temos 28 mil funcionários em mais de 90 países trabalhando para transformar a forma como os cultivos são plantados e manejados. Por meio de parcerias, colaborações e o The Good Growth Plan, nosso Plano de Agricultura Sustentável, nos comprometemos a aumentar a produtividade nas fazendas, resgatar terras da degradação, promover a biodiversidade e revitalizar comunidades rurais.

Sobre a ADAMA

A ADAMA Ltd. é uma das principais empresas de proteção de cultivos do mundo. "Nós nos esforçamos para criar simplicidade na agricultura - oferecendo aos agricultores produtos e serviços eficazes que simplificam suas vidas e os ajudam a crescer". Com um dos portfólios mais abrangentes e diversificados de produtos diferenciados e de qualidade, nossa equipe de mais de 7.000 funcionários chega a agricultores em mais de 100 países, fornecendo soluções para controlar ervas daninhas, pragas e doenças e melhorar seus rendimentos.

Na Reuters: Gigantes ChemChina e Sinochem fundem ativos de agronegócio e formam a nova Syngenta

LOGO REUTERS

ZURIQUE (Reuters) - A ChemChina e a Sinochem estão consolidando seus ativos agrícolas em uma nova holding chamada Syngenta Group, informou a unidade da ChemChina Syngenta neste domingo.

Chen Lichtenstein, atual presidente da Adama, será nomeado vice-presidente financeiro do recém-formado Grupo Syngenta. O grupo terá sede em Basileia, na Suíça, informou o grupo suíço que a ChemChina comprou em 2017 por 43 bilhões de dólares.

Syngenta Brasil anuncia mudanças em seu Conselho, com Pedro Parente como diretor

Após a Assembleia de Acionistas realizada em outubro de 2019, a Syngenta anunciou que Pedro Parente ingressou no Conselho de Administração como Diretor Não Executivo, com vigência imediata.

Parente, cidadão brasileiro, é presidente da BRF, uma empresa líder mundial em alimentos. Ele também é presidente da General Atlantic no Brasil, uma empresa global de Private Equity, e sócio da EB Capital, uma empresa brasileira de Private Equity. De 2016 a 2018, Parente foi CEO da Petrobras, a multinacional brasileira de energia. Antes disso, de 2014 a 2016, foi sócio do PRADA Financial Advisory Group e de 2010 a 2014 foi CEO e presidente da Bunge Brasil, uma empresa líder em agronegócios. Parente também ocupou posições no banco central do Brasil e no governo do país, incluindo o vice-ministro das Finanças.

“Estamos muito satisfeitos por Pedro Parente ingressar no Conselho da Syngenta. Ele traz uma ampla variedade de experiências nos mais altos níveis de instituições públicas e privadas, em muitos setores da indústria. Sua experiência na cadeia de valor de alimentos trará informações valiosas ao Conselho e será muito apreciada”, afirma Frank Ning, Presidente do Conselho de Administração da Syngenta.

Também foi anunciado, na mesma reunião, que Dieter Gericke e Olivier de Clermont Tonnerre deixaram o Conselho da empresa. "Agradecemos calorosamente a Dieter e Olivier por seu grande apoio e insights durante seus mandatos no Conselho de Administração da Syngenta, e desejamos-lhes felicidades com seus futuros empreendimentos", disse Ning.