03/05/2017   -   Fonte: CNH Press

New Holland lança na Agrishow 2017 a evolução das colheitadeiras de duplo rotor

O público da Agrishow 2017, maior feira de tecnologia agrícola da América Latina, vê pela primeira vez um novo conceito de colheitadeira de alto desempenho. A nova linha CR EVO – totalmente fabricada no Brasil, na planta da New Holland em Sorocaba (SP) – é uma evolução dos atuais modelos, com aumento de potência e tecnologia, fortalecendo o trabalho do agricultor brasileiro, que está prestes a colher a maior safra de grãos da história, com quase 220 milhões de toneladas.

Na nova linha, a CR5.85 foi a precursora, lançada em 2015. Agora, a família fica completa com as irmãs CR6.80 (Classe 6), CR7.80 (Classe 7), CR7.90 (Classe 7 alta, um novo segmento) e a CR8.90 (Classe 8). “A CR8.90 é a mais completa colheitadeira CR que produzimos no Brasil, e oferece o que há de mais moderno em tecnologia embarcada”, afirma Luiz Miotto, gerente de Marketing de produto para colheita. “Todos os motores foram atualizados para atender a legislação MAR-1/Tier 3 e, com isso, as CRs ganharam mais potência para entregar mais lucratividade ao produtor”, conta Carlos Schimidt, especialista de Marketing em colheitadeira.

A nova motorização MAR-1/Tier 3 segue as exigências da atual legislação sobre emissão de gases poluentes para máquinas agrícolas com mais de 100 cv. Todas as colheitadeiras New Holland têm motores que são desenvolvidos pela FPT Industrial, com um sistema inteligente em que se prioriza a potência das máquinas e economia de combustível.

Principais evoluções

Entre as características da linha CR EVO está a implementação de um novo canal alimentador, também chamado no campo de “garganta” da máquina. O alimentador foi reforçado em todos os modelos para garantir um maior fluxo de palha. Além disso, há ainda a opção do exclusivo sistema ASP para detecção eletrônica de pedras nos modelos CR5.85 e CR6.80. O sistema de limpeza foi melhorado para entregar mais desempenho em qualquer condição de cultura. 

As colheitadeiras ganharam entre 3 e 10% de potência nominal, e entre 2 a 12% de potência máxima. Em combinação com o aumento de potência, o sistema de limpeza foi melhorado, para entregar mais desempenho em qualquer condição de cultura. Elas também oferecem eixo traseiro com e sem ajuste de bitola, tração auxiliar, largura de transporte abaixo de 3,20 m (CR5/6/7.80), espalhador de disco hidráulico (CR5/6.80), aletas ajustáveis dos rotores e, como opcionais, todas as ferramentas de agricultura de precisão PLM. Além da tecnologia de direcionamento automático, todas as CRs podem ser equipadas com o sistema IntelliCruiseTM, tecnologia que analisa a carga com que o motor está operando e regula automaticamente a velocidade para o melhor rendimento da máquina.

Já a CR8.90, maior colheitadeira New Holland fabricada no Brasil, de 503 cv, tem tubo de 8,9 metros, tanque graneleiro com capacidade de 14.500 litros e de descarga de 142 l/s. O grande diferencial desse modelo é o sistema de distribuição de palha por discos com motor hidráulico (Opti-SpreadTM), que proporciona a distribuição perfeita da palha em plataformas de 40 e 45 pés.

Classe 7 alta

A CR7.90 se encaixa em um novo segmento que surge. Os diferenciais que tornam esse modelo o melhor do segmento começam pelo motor Cursor 10 de 425 cv de potência nominal e 487 cv de potência máxima, o conceituado Rotor Twin Pitch de 22 polegadas para alta performance e uma área de limpeza de 6,5 m2 (atributos iguais à CR8.90). Também tem um tanque graneleiro de 12.300 litros e capacidade de descarga de 126 litros por segundo, além de luzes de operação em xênon (opcional) e sistema de picador otimizado para distribuição da palha em até 40 pés de plataforma.

Com o chamado chassi extralargo, a CR7.90 possui o mesmo chassi da sua irmã CR8.90, com rotores de 22 polegadas, aumento de sua área de peneira e rodados maiores, para evitar a compactação do solo durante o trabalho. É um salto considerável em relação à irmã menor CR7.80 com rotores de 17 polegadas. O operador ganhou em conforto, com a possibilidade de possuir um frigobar na cabine (também disponível nos demais modelos).